segunda-feira, 29 de abril de 2013

1ª Meia-Maratona de Almada

Aos olhos deste humilde atleta de pelotão, esta primeira edição da nova meia-maratona de Almada (vou chamar-lhe assim) foi um SUCESSO!!!

Os Bip-Bip's antes da partida.
Sendo alfacinha de gema não vou dizer que esta prova foi na "minha terra", mas já resido no "deserto" há cerca de 18 anos, quase metade da minha vida. Como tal já me sinto um pouco Almadense e claro que não podia faltar a este evento.

Fui cedo, como faço sempre, para não ter surpresas com o estacionamento. A Marta foi comigo e o Gonçalo ainda chegou primeiro. Estava uma manhã algo fria e ventosa.
Primeiro ponto positivo, acho que todos os atletas que se deslocaram de carro arranjaram lugar "à porta" ou muito perto.

Depois das fotos da praxe e dos bons dias aos vários amigos fizemos o nosso aquecimento e fomos para a partida.
Estava esperançado num tempo perto da 1h50m mas, conhecendo bem quase a totalidade do percurso, sabia que ia ser durinho. Por brincadeira apontei aos "marcadores" da 1h45m e comentei com o Gonçalo que tínhamos que seguir "aqueles dois".

Depois de se homenagear as vitimas da Maratona de Boston com um minuto de silêncio, deu-se a partida.

Estávamos bem posicionados e rapidamente entrámos no nosso ritmo. Cedo colámos no grupo dos "marcadores" da 1h45m. "Vamos ver até onde dá...".

No Parque da Paz a saudar a claque.
Depois começaram a aparecer os vários pontos de interesse.
Primeiro a Base Naval do Alfeite, onde o acesso é habitualmente interdito ao público, com passagem pela zona do porto onde se destacou o Navio Escola Sagres e um dos famosos (e controversos) submarinos.
Depois em direcção ao Parque da Paz (sempre com muito apoio popular) onde estava a Carla a registar o momento.
Depois da volta ao lago seguimos pela ciclovia em direcção ao Almada Forum com a passagem pelo parque de estacionamento (e lá se foi o tracking do Garmin).

Quase sem darmos por isso estavam já cumpridos 9 Km de prova. Agora é que ia começar a sério, era o inicio da subida para o Monte da Caparica e era também o adeus aos "marcadores". Lá ia a 1h45m a fugir...
Depois da passagem por cima do IC20 chegou o abastecimento dos 10 Km. Bebi o isotónico e guardei a água e a banana para o final da subida. Eram cerca de 500 metros "sem fim" feitos na linha do metro de superfície. E o ritmo naturalmente caiu.

Depois foi o "ida-e-volta" até ao campus da Faculdade de Ciências e Tecnologias onde estava instalado o controlo de retorno. O ritmo voltou ao normal e o cansaço acumulado ainda não fazia grande mossa.
O Gonçalo continuava fresco e a rebocar quando era necessário.
Estava bem e não usei o abastecimento dos 14 Km, sabia que ia haver outro aos 16 Km. E assim foi, na Estação do Pragal. Era o último "combustível" até final.

Depois de passarmos a ponte do Metro por cima da A2 tínhamos uma ligeira descida para depois encararmos a última subida do dia, cerca de 500 metros até ao topo da Av. Bento Gonçalves.
Daqui para a frente era sempre a descer, mas não foi nada fácil. Tentei embalar mas o vento contra fazia com que, mesmo a descer, fosse necessário forçar.
A gestão da distância não estava fácil já que o Garmin, desde a passagem no parque do Almada Forum, não estava certo com a distância real. E, como sabemos, mesmo conhecendo os percursos, de carro não temos a mesma percepção que a correr. As distâncias parecem mais curtas do que são na realidade.

Está quase e o fotografo está pronto!
Quando chegámos ao final da descida estávamos a cerca de 800 metros da meta. Comecei a fazer contas e tudo indicava que íamos "morrer na praia".
Apesar de eu já ir nas últimas, o Gonçalo estava forte. Disse-lhe para acelerar, ainda ia a tempo de bater a 1h45m. E lá foi ele...

Curiosamente, quando o vi sair, mesmo não o conseguindo acompanhar, ainda tive força para acelerar um pouco mais. E mais acelerei quando avistei os "marcadores". A 1h45m estava mesmo ali e tinha esperança que, como habitualmente, fossem adiantados em relação ao tempo real de prova. E iam.

A cortar a meta colado
aos "marcadores".
Quando virei em direcção à meta o Garmin já marcava 1h44m e o relógio oficial confirmou-o.
Cortei a meta colado aos "marcadores" com o tempo oficial provisório de 1h44m32s (ainda aguardo o tempo de chip) e uma alegria imensa.

Com a dificuldade do percurso consegui perder só cerca de 30 segundos para a Meia-Maratona de Lisboa (a minha melhor meia) que, mesmo não me correndo na perfeição, era totalmente plana.

Em relação à organização não tenho muito a apontar, sendo que os aspectos positivos roçaram a perfeição. No entanto fez-me falta a marcação dos quilómetros durante o percurso, em função da passagem no parque do Almada Forum ter alterado a distância real de prova do Garmin.
O percurso é fantástico e o que tem de difícil ajuda a apimentar.

Foi uma óptima manhã e aguardo ansioso pela 2ª edição.

Mais fotos aqui.

Boas corridas!!!




 

18 comentários:

  1. Olá Pedro
    então quer dizer que corremos bem perto já que também fui sempre no comboio da 1h45, na parte final adaintei-me ligeiramente.
    Foi uma grande meia, faltou a passagem pelo cristo.
    António Almeida

    ResponderEliminar
  2. Olá António.
    Pois, parece que sim, pelo menos até aos 9Km.
    Pode ser que no próximo ano vá ao Cristo. Mais uma subida não faz mal a ninguém. ;)

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  3. Muitos parabéns Pedro, bela prova e excelente tempo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Cada vez mais rápido e consistente. Parabéns!

    Fiquei admirado quando referiste que houve um minuto de silêncio por Boston. Lá atrás, donde parti, não me apercebi de nada.

    Quanto à atleta que está na fotografia dos Bip Bip, não sabia que fazia parte da equipa pois não levava a vossa camisola. É que na parte final andámos um pouco ao pé um do outro. Aliás, a Marta tinha parado inadvertidamente o relógio e por algumas vezes disse-lhe com que distância íamos. Não imaginava que era uma dos elementos dos grandes Bip Bip :)

    Um abraço e até amanhã

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João.
      Pelo barulho que ouvia percebi que a malta de trás não se tinha apercebido do minuto de silêncio. Com a confusão é normal.
      A Marta tem dois amores, umas vezes com a nossa camisola outras vezes com a outra. Nesta meia levou a camisola do Treino em Casa mas estava inscrita como Bip-Bip. Na próxima já sabes. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  5. Parabéns PEdro! Sabe mesmo bem não sabe? Esse esforço e alcançar o que se pretende!!

    A ideia dos marcadores é oṕtima e se as pernas são nossas, o facto de sabermos de alguém que "nos" vai ali a marcar o ritmo é fundamental! Para mim foi.

    E fizeste uma prova bastante idêntica à minha, embora eu fosse uns largos minutos atrás :)

    Muitos Parabéns! Agora é continuar! Vamos ao Porto? 10ª edição?

    Beijinhos para ti e para a Carla e até breve espero, por aí numa prova qualquer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana.
      Sim, tal como tu, os marcadores foram importantes.
      Ainda não vai ser este ano que me estreio no Porto. Quem sabe em 2014?

      Beijos!!!

      Eliminar
  6. Olá Pedro!
    Parabéns pela excelente prova.
    Acho que todos adorámos esta Meia.
    Também fiquei espantada quanto ao minuto de silêncio, eu estava lá para trás e não dei por nada.
    Beijinhos e venha a próxima!

    ResponderEliminar
  7. Obrigado Isa.
    Foi, de facto, uma grande meia.
    Como disse ao João, é normal na confusão o pessoal mais de trás não se aperceber do que é dito cá à frente. Mas o pessoal da frente homenageou por todos.

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  8. A esta hora estava a preparar-me para ir comer uns pézinhos de coentrada!! :P

    Grande prova, Pedro! Parabéns, aqui da invejosa! ;)

    ResponderEliminar
  9. Mais uma vez, grande prova e com uma marca a condizer.
    Esta meia maratona é para continuar, tem de ser.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Vítor.
      Sim, tem que ser para manter.

      Abraço!!!

      Eliminar
  10. Estando tu a jogar "em casa", a prestação só podia ser boa! ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo, mas não pensei que fosse tão boa. ;)

      Beijos!!!

      Eliminar
  11. Belo relato!
    Não fui à prova e tive pena de não ir, por impossibilidade, mas através de relatos como este "estive lá" pois conheço os recantos da zona, não fosse eu um Piedense de Gema!
    Parabéns pelo tempo realizado!

    Para o ano não posso faltar a esta!!!!

    ResponderEliminar
  12. Se se mantiver a qualidade nas próximas já será muito bom, mas se conseguirem melhorar não sei onde irá chegar. Foi mesmo uma grande meia.

    Abraço!!!

    ResponderEliminar