terça-feira, 28 de maio de 2013

V Meia-Maratona na Areia

Bem, que empeno!
Mas foi uma bela primeira participação nesta aventura.

Apesar de ser assíduo nos Treinos Lunares e apesar de já contar com as dificuldades não esperava ter que puxar tanto pelo cabedal.

Depois dos habituais cumprimentos ás caras conhecidas (que se prolongou pela prova dentro) fiz um ligeiro aquecimento e fui para a "caixa" da partida.

Comecei em ritmo de passeio, no fim do pelotão, sem grandes preocupações de tempo e na companhia do Miguel. A nossa parceria durou até ao primeiro abastecimento pouco depois dos 5 Km's altura que abri um pouco a passada depois de várias insistências do Miguel. O piso estava bom e eu aproveitei.

Com o Miguel e o Filipe.
Até perto dos 9 Km's fui num ritmo mais vivo mas nesta fase o piso começou a ficar mais mole. Seriam quase 3 Km's de um esforço brutal e ritmo lento.
Apesar de começarem os cruzamentos com os primeiros os olhos não saiam do chão, numa tentativa quase inútil de escolher o melhor trajecto.

Ao chegar ao retorno o que já esperava, o vento contra. Como se não bastasse o piso, agora era também a forte nortada a fazer mossa. Iam ser 10,5 Km's de luta.
Mesmo depois do regresso ao piso rijo o andamento não subiu muito. Com esforço consegui baixar dos 6 min/Km. 

Por volta dos 15 Km's comecei a fazer contas ao tempo final. Com algum esforço ainda dava para baixar das 2 horas, mas seria à justa. Foi a motivação que precisava.
Até ao fim ainda passei por vários atletas com algumas dificuldades. Um deles era a Paula dos Rail Runners. Ainda fui um pouco com ela numa tentativa de lhe dar força e nos ajudarmos até ao final. Mas a Paula não estava nos dias dela e respondeu negativamente à minha proposta para as 2 horas. Despedi-me e segui.

Perto da meta tive a companhia do filhote para cortar a meta em grande estilo a "puxar" o pai.
Acabei com 1h58m27s (tempo Garmin) nesta minha primeira aventura pelas areias da praia. Quem sabe não será o aperitivo para a UMA de 2014... ;)

A organização esteve em grande. Abastecimentos líquidos, sólidos e até frutos secos no final. Os voluntários sempre atentos e motivadores nos vários abastecimentos.
Só aquelas garrafas todas espalhadas no areal é que, no meu ver, era escusado. Mas mesmo aqui os voluntários, no que consegui ver, sempre em acção a apanhar as garrafas vazias.

No fim, com as pernas de molho
na água fria.

Gostei e é para repetir.


Boas corridas!!!



17 comentários:

  1. Foi uma boa prova, e um bom aperitivo para a UMA 2013 :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já sabes o que vais apanhar... x2. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  2. Parabéns Pedro. Com a areia mole e o vento contra, acredito que tenha sido mesmo complicado.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Tiago.
      Complicado QB mas nada de extremos. Conto não chegar nunca a esse ponto.

      Como está a recuperação?

      Abraço!!!

      Eliminar
  3. Eu li tu escreves UMA 2014?!? FORÇA!!!

    Excelente reboque no final! :)

    Um abraço e PARABÉNS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem sabe João... Este ano vou acompanhar de perto a aventura e depois logo se vê se entro nUMA destas. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  4. Parabéns! E que grande tempo! É uma prova dura com certeza, para mim não me seduz devido à sua elevada dificuldade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te assustes Sílvio, o esforço "anormal" foram só os quase 3 Km's de areia mole. O vento podíamos apanhar numa qualquer prova com percurso de ida-e-volta. Mas foi puxadinho. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  5. Parabéns Pedro, isso de correr em areia, mesmo sendo em partes duras, é complicado e fazer menos de 2h não deve ser fácil. Só de pensar começa-me a doer os tornozelos :D
    Nas férias costumo fazer uns treininhos junto à praia, mas distâncias mais curtas, ou então acrescentando alcatrão ao treino para dar mais kms. Em todo o caso, correr na praia é sempre um prazer tb, pela paisagem, pela maresia...
    Abraço e boas corridas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Carlos.
      Correr na praia é muito agradável, faço-o frequentemente, mas sempre em distâncias mais curtas. Só por uma vez tinha feito esta distância, mas em treino e quase sem vento.
      Gosto bastante!

      Abraço!!!

      Eliminar
  6. Parabéns Pedro!
    Grande desafio superado.
    Pela tua descrição dá para perceber que foi bem duro, mas chegaste bem e isso é que é importante.

    Para o ano talvez me aventure nessa Meia. É uma coisa que tenho alguma curiosidade, correr na areia. Veremos.

    Beijinhos e força para a UMA! Isso é que será um mega desafio! =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Isa.
      Tens que aparecer num Treino Lunar. 1 hora de treino na maré vazia. Acho que ias gostar.

      Beijos!!!

      Eliminar
    2. Ah, e a UMA ainda está só pensada, ainda não é uma decisão. ;)

      Eliminar
  7. Parabéns!
    Na Costa, as condições deverão ser sempre mais ou menos idênticas, senão piores às que se verificaram nesta edição. Aliás, na edição de 2011, se não estou em erro, esteve ainda pior e a areia, ajudada pelo vento, transformou-se em milhões de alfinetes no regresso da Fte da Telha.
    Aproveitei o dia para ir visitar a Lagoa, lá um pouco mais à frente e faço minhas as suas palavras de reprovação ao triste espectáculo constituído por centenas de garrafas deixadas no areal, que com o vento que estava, terão concerteza sido espalhadas por várias centenas de metros. Era escusado e evitável se houvesse o mínimo de consciência. E tratou-se duma simples prova de Meia Maratona e é incrível como há pessoas que largam a tampa da garrafa aqui e uns metros depois a garrafa. Pessoas que na sua maioria estão a correr para tempos finais na casa da 1:30hrs ou mais!!
    Quanto ao aspecto desportivo e ao projecto UMA, é ir em frente, ganhar pernas e principalmente capacidade de sofrimento que é a base para chegar a Tróia naquela prova!!
    Cumps

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Alexandre.
      Obrigado pelas palavras.
      Sem querer entrar em juízos de valor, custou-me bastante ver a praia cheia de garrafas vazias. Aqui e ali ainda vi umas quantas embalagens de gel.
      Pessoalmente, a primeira deitei num dos vários caixotes do lixo e as restantes, depois de amachucadas, transportei-as na parte de trás dos calções até ao posto de recolha seguinte. Não me incomodou minimamente. O gel que levei, depois de vazio, voltou ao bolso. Não me parece complicado fazer o mesmo ou parecido, desde que não seja deitar no chão.
      Quanto à UMA vamos ver, ainda é cedo, mas já está pensada. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  8. Pedro, em primeiro lugar, muitos parabéns!

    Como sabes, ouvi de mais duas bocas a descrição da dureza da prova! Terminá-la, naquelas condições, e com esses tempos é de rijo!! :)

    Força para os próximos desafios!

    Beijinho à Carla, gostei muito de conhecê-la!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá olá.
      Pois, ouviste a descrição e viste o estado de alguns de nós. Mas se for tudo fácil também perde a piada. ;)
      A Carla retribui o beijinho.

      Beijos!!!

      Eliminar