segunda-feira, 25 de março de 2013

23ª Meia-Maratona de Lisboa EDP

 Mais uma bela manhã desportiva que esteve quase para não ser.
Já tinha decidido não participar nesta prova, principalmente pela questão financeira. Até que tive conhecimento de uma aplicação da Vodafone que oferecia inscrições. E ofereceu mesmo!!!
Mais cedo que o previsto ia atacar o meu próximo objectivo à meia-maratona, baixar a 1h45m.


Cheguei cedo à Praça das Portagens e rapidamente encontrei pessoal conhecido, muitos, que ajudou a passar o tempo até à chegada do Fernando.
Ficámos bem posicionados, como queria, bem na frente do pelotão, ficando só os VIP's entre nós e o tabuleiro da Ponte 25 de Abril. Para trás eram quase 40.000 pessoas.


Quanto à prova, vamos por partes...

Etapa 1 de 3 - Até aos 8 Km's
Começámos rápido, e sem o habitual e tão necessário aquecimento, as pernas pesavam como chumbo.
Mesmo assim arrancámos abaixo dos 5 min/Km e só quando começámos a descer a partir do meio do tabuleiro é que as pernas estabilizaram.

Num ápice estávamos nos 5 Km e comecei a sentir um cansaço anormal. Ainda assim ia conseguindo manter o ritmo e a companhia do Fernando e do par Tiago e Vitório sempre por perto, o que ajudava a distrair.
O sol estava a fazer mossa, era desconfortante o calor que sentia e dificultava-me a respiração. Parece que a humidade também era elevada e muitos outros também passaram dificuldades.

Aos 7 Km comecei a ter dificuldade em manter o ritmo e optei por não forçar. Ainda faltava muito.

Etapa 2 de 3 - Dos 8 aos 12 Km's
No abastecimento à chegada ao Cais do Sodré perdi contacto com o Fernando e o "afunilamento" no novo troço da Av. Ribeira das Naus fez com que o perdesse de vista. Antes já o Tiago e o Vitório tinham seguido  no seu ritmo.

O empedrado não estava nada confortável e, na viragem, começou-se a sentir o vento de frente. Seria companhia até à viragem em Algés. Nesta fase já o relógio marcava valores acima dos 5 min/Km. Foi uma luta intensa.

Já perto de Santos sou apanhado pelo balão da 1h45m, "conduzido" pelo Carlos Lopes, que tinha deixado para trás ainda em cima do tabuleiro. Foi quando comecei a pensar que talvez não fosse desta...

Etapa 3 de 3 - Dos 12 aos 21 Km's
Já perto de Alcântara sou abordado por "alguém que lê blogs" e que me pergunta se sempre vou para o record. "Não sei, está difícil...", respondo e aproveito para me distrair. Resultou, despeço-me e sigo. Obrigado ao seguidor anónimo, apesar de curta a conversa animou-me. E as melhoras na recuperação da lesão. ;)

Durante a conversa já levava um gel na mão, o único que levei. E em boa hora o fiz.
Não sei se foi mesmo do gel ou se foi psicológico mas o que é facto é que, alguns minutos depois, comecei a sentir-me melhor, mais leve e solto.

O ritmo aumentou ligeiramente, estava a testar-me. Será que recuperei ou foi só uma ligeira melhoria?
Com o passar dos quilómetros o bem-estar não desapareceu e comecei a forçar um pouco mais o ritmo. Foi uma evolução constante que duraria até à meta.
Os números voltaram a estar a meu favor mas sabemos como o GPS não é totalmente fiável. Tinha que contar com isso e dar um "desconto" aos números do relógio.

Até Algés fui passando muita gente o que ajudava na motivação. Isto e os vários incentivos do pessoal conhecido.

Depois da viragem era para esgotar as (poucas) energias que restavam. O abastecimento foi mais para refrescar o corpo do que para beber. Mas estava bem e o ritmo nos últimos quilómetros rondou os 4:40 min/Km.
Na viragem para a recta da meta vi o tempo oficial, 1h43m. Estava feito, faltavam poucos metros.

Cortei a meta com 1h43m46s e tinha atingido o meu objectivo. Com um sabor especial em função das dificuldades.

Há exactamente um ano atrás estreei-me na distância com 1h54m20s. Melhorei quase 11 minutos num ano. E também o meu melhor tempo foi batido em cerca de 5 minutos.

Agora vou gozar o momento, fazer mais algumas meias-maratonas e pensar em novos objectivos. Para já, o próximo é mesmo a nova Maratona de Lisboa. O resto se verá...

Quanto à organização, nada a apontar... excepto o valor das inscrições. Será que, com tantos patrocínios e tantas inscrições não seria possível ajustar o valor para a nossa realidade?

Boas corridas...



Melhor era impossível!

Com o Fernando, Speedy Gonzales.

Com o Tiago.

Com o Dinis, estreia na Mini.
Quem sabe um futuro campeão.



26 comentários:

  1. Ainda não percebi se corres ou voas! :)

    MUITOS PARABÉNS! FANTÁSTICO TEMPO!!!!!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João.
      Dás-me uma moral fantástica. ;)

      Forte abraço!!!

      Eliminar
  2. Eu vi logo que tinhas atingido o objectivo ;)
    Quando te vi passar já no retorno pensei para mim que ias super bem e que com certeza irias fazer um tempo espectacular. Não me enganei.

    Muitos parabéns!

    E é como dizes, quando conseguimos superar as dificuldades acaba por ter um sabor especial.

    O João tem razão, eu acho que já voas =)

    Beijinhos e boas corridas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Isa.
      Essa do ir super bem era só a aparência. Mas a realidade é que já tinha estado bem pior. ;)
      E olha que tu também não ias nada mal, o teu resultado é a prova disso.

      Beijos!!!

      Eliminar
  3. Fizeste de facto uma grande prova Pedro. Sempre muito certo de principio ao fim e isso refletiu-se no excelente resultado final. Foi um prazer o convívio antes do início da prova e obrigado pela preocupação e pelo incentivo quando me fui abaixo nos kms finais. Forte abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Tiago!
      E o importante é estares bem. ;)

      Abraço!!!

      Eliminar
  4. Parabéns por mais uma excelente prova Pedro. Grande tempo.

    ResponderEliminar
  5. Deve ter havido mesmo qualquer coisa no ar naquele dia... Ao menos serviu para um óptimo tempo! Parabéns!

    Já a pensar na próxima Maratona? :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado "Menina".
      De facto o tempo não retrata a dificuldade. E deixa-me a pensar que tempo poderia ter feito se tudo corresse bem.
      Claro que a maratona já está reservada, a não ser que haja alguma lesão. Correndo tudo bem é incontornável.

      Beijos!!!

      Eliminar
  6. Caro Colega das Corridas;
    Acedi ao teu Blog, a partir de um link no Blog das Crónicas das Corridas.
    Como também participei nesta edição da Meia de Lisboa, comecei a ler com entusiasmo e atenção a crónica no teu Blog sobre a tua participação nesta prova.
    Quando nessa crónica deste a conhecer que o teu principal objectivo seria concluir a prova abaixo da 1H45m, ainda fiquei mais entusiasmado, porque esse era também um dos meus objectivos para esta prova.
    Continuando a absorver a tua crónica, acabaste por revelar de forma muito sentida, sensações e estados de espirito (e fisico, como é evidente)que também me tocaram durante o desenrolar da prova.
    No final, quando revelaste o teu tempo final de 1H43m46s, .... não quis acreditar!!!
    Coincidencia das coincidências, partimos com o mesmo objectivo de baixar a 1H45m e chegamos à meta com o mesmo tempo oficial de 1H44m09s, no meu caso, com o tempo de chip de 1H43m48s.
    Escusado será dizer que, depois ver na tua crónica uma fotografia com o teu dorsal, fui confirmar a classificação através do nº10108 do teu dorsal e bateu tudo certo!!!
    Tua concluiste a prova na posição 1884 e eu na 1883.
    A minha crónica ainda está mal começada, mas, se quiseres, podes aceder pelo meu Bloguer Ribas Andrade.
    Parabéns pelos objectivos alcançados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Combinado não seria melhor. :)
      Parabéns pelo objectivo cumprido. E havemos de nos cruzar novamente.
      Vou passar a acompanhar o teu blog. E vamos trocando experiências.

      Abraço!!!

      Eliminar
  7. Parabéns Pedro.
    Mais uma grande marca!!!
    Agora venha um novo PBT na maratona.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Vitor.
      Quanto à maratona, vamos com calma. Correndo tudo bem acho que não será problemático melhorar o meu tempo "sofrível" à maratona mas se a maratona me ensinou alguma coisa é que a surpresa está mesmo à distância de um passo.

      Abraço!!!

      Eliminar
  8. Muitos parabéns Pedro, pelo tempo conseguido e pelo relato que transmite muito bem o que sentiste - ao ler parece que estava a correr a tua prova.
    Aquele abraço e boas Corridas

    ResponderEliminar
  9. Passei por ti na altura em que o balão de 1h45 teve que fazer um desvio para ir verter águas... Parecia que ias a deslizar e a controlar bem o tempo. Quando será a próxima Meia? Ou vai ser logo a maratona?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas Sílvio.
      Lembro-me perfeitamente desse momento, mas também me lembro que nessa fase não ia nada bem. Foi quando pensei que não ia ser nesta que baixava a 1h45m. Felizmente, poucos Km's depois, tudo mudou. ;)
      Ainda espero fazer várias meias até à maratona, Almada, Setúbal, Lampas e a meia da Areia na Costa da Caparica são as que já estão previstas. Pelo meio ainda algumas de 15Km.

      Abraço!!!

      Eliminar
  10. Parabéns por mais esta excelente prestação.

    ResponderEliminar
  11. Obrigado Vitório. ;)
    E grande prova a tua, não a desportiva mas a da amizade e companheirismo. Foste grande!

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  12. Muitos parabéns pelo resultado! A viacard costuma oferecer (2) dorsais para as meias-maratonas das pontes! Não sei se já sabia mas foi assim que consegui participar a custo 0 :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá.
      Obrigado pelo comentário.
      Essa da viacard não conhecia. Nas próximas vou ficar atento. ;)

      Eliminar