segunda-feira, 29 de abril de 2013

1ª Meia-Maratona de Almada

Aos olhos deste humilde atleta de pelotão, esta primeira edição da nova meia-maratona de Almada (vou chamar-lhe assim) foi um SUCESSO!!!

Os Bip-Bip's antes da partida.
Sendo alfacinha de gema não vou dizer que esta prova foi na "minha terra", mas já resido no "deserto" há cerca de 18 anos, quase metade da minha vida. Como tal já me sinto um pouco Almadense e claro que não podia faltar a este evento.

Fui cedo, como faço sempre, para não ter surpresas com o estacionamento. A Marta foi comigo e o Gonçalo ainda chegou primeiro. Estava uma manhã algo fria e ventosa.
Primeiro ponto positivo, acho que todos os atletas que se deslocaram de carro arranjaram lugar "à porta" ou muito perto.

Depois das fotos da praxe e dos bons dias aos vários amigos fizemos o nosso aquecimento e fomos para a partida.
Estava esperançado num tempo perto da 1h50m mas, conhecendo bem quase a totalidade do percurso, sabia que ia ser durinho. Por brincadeira apontei aos "marcadores" da 1h45m e comentei com o Gonçalo que tínhamos que seguir "aqueles dois".

Depois de se homenagear as vitimas da Maratona de Boston com um minuto de silêncio, deu-se a partida.

Estávamos bem posicionados e rapidamente entrámos no nosso ritmo. Cedo colámos no grupo dos "marcadores" da 1h45m. "Vamos ver até onde dá...".

No Parque da Paz a saudar a claque.
Depois começaram a aparecer os vários pontos de interesse.
Primeiro a Base Naval do Alfeite, onde o acesso é habitualmente interdito ao público, com passagem pela zona do porto onde se destacou o Navio Escola Sagres e um dos famosos (e controversos) submarinos.
Depois em direcção ao Parque da Paz (sempre com muito apoio popular) onde estava a Carla a registar o momento.
Depois da volta ao lago seguimos pela ciclovia em direcção ao Almada Forum com a passagem pelo parque de estacionamento (e lá se foi o tracking do Garmin).

Quase sem darmos por isso estavam já cumpridos 9 Km de prova. Agora é que ia começar a sério, era o inicio da subida para o Monte da Caparica e era também o adeus aos "marcadores". Lá ia a 1h45m a fugir...
Depois da passagem por cima do IC20 chegou o abastecimento dos 10 Km. Bebi o isotónico e guardei a água e a banana para o final da subida. Eram cerca de 500 metros "sem fim" feitos na linha do metro de superfície. E o ritmo naturalmente caiu.

Depois foi o "ida-e-volta" até ao campus da Faculdade de Ciências e Tecnologias onde estava instalado o controlo de retorno. O ritmo voltou ao normal e o cansaço acumulado ainda não fazia grande mossa.
O Gonçalo continuava fresco e a rebocar quando era necessário.
Estava bem e não usei o abastecimento dos 14 Km, sabia que ia haver outro aos 16 Km. E assim foi, na Estação do Pragal. Era o último "combustível" até final.

Depois de passarmos a ponte do Metro por cima da A2 tínhamos uma ligeira descida para depois encararmos a última subida do dia, cerca de 500 metros até ao topo da Av. Bento Gonçalves.
Daqui para a frente era sempre a descer, mas não foi nada fácil. Tentei embalar mas o vento contra fazia com que, mesmo a descer, fosse necessário forçar.
A gestão da distância não estava fácil já que o Garmin, desde a passagem no parque do Almada Forum, não estava certo com a distância real. E, como sabemos, mesmo conhecendo os percursos, de carro não temos a mesma percepção que a correr. As distâncias parecem mais curtas do que são na realidade.

Está quase e o fotografo está pronto!
Quando chegámos ao final da descida estávamos a cerca de 800 metros da meta. Comecei a fazer contas e tudo indicava que íamos "morrer na praia".
Apesar de eu já ir nas últimas, o Gonçalo estava forte. Disse-lhe para acelerar, ainda ia a tempo de bater a 1h45m. E lá foi ele...

Curiosamente, quando o vi sair, mesmo não o conseguindo acompanhar, ainda tive força para acelerar um pouco mais. E mais acelerei quando avistei os "marcadores". A 1h45m estava mesmo ali e tinha esperança que, como habitualmente, fossem adiantados em relação ao tempo real de prova. E iam.

A cortar a meta colado
aos "marcadores".
Quando virei em direcção à meta o Garmin já marcava 1h44m e o relógio oficial confirmou-o.
Cortei a meta colado aos "marcadores" com o tempo oficial provisório de 1h44m32s (ainda aguardo o tempo de chip) e uma alegria imensa.

Com a dificuldade do percurso consegui perder só cerca de 30 segundos para a Meia-Maratona de Lisboa (a minha melhor meia) que, mesmo não me correndo na perfeição, era totalmente plana.

Em relação à organização não tenho muito a apontar, sendo que os aspectos positivos roçaram a perfeição. No entanto fez-me falta a marcação dos quilómetros durante o percurso, em função da passagem no parque do Almada Forum ter alterado a distância real de prova do Garmin.
O percurso é fantástico e o que tem de difícil ajuda a apimentar.

Foi uma óptima manhã e aguardo ansioso pela 2ª edição.

Mais fotos aqui.

Boas corridas!!!




 

quinta-feira, 25 de abril de 2013

36ª Corrida da Liberdade


Esteve um óptimo dia, óptimo demais para correr uma corrida sem muita história a contrastar com a história da corrida e por trás da corrida.
Muitos atletas em liberdade a percorrer aos quase 11 Km's da prova em algumas das principais artérias da cidade de Lisboa.

E para juntar à história da data, fica para a história a primeira prova com o equipamento oficial dos Bip-Bip Runners. Não passámos despercebidos pelos amigos, conhecidos e outros... prova superada.

A prova, a tal sem grande história, foi feita em ritmo calmo, sempre perto dos 5:30 min/Km. Aproveitei a companhia do Bruno, que recupera de lesão, para fazer mais um treino. Se fosse sozinho era difícil manter este ritmo. É que domingo há a Meia-Maratona de Almada e uma prova rápida não era benéfica.

Antes, durante e depois foi constante a conversa com amigos. Felizmente são muitos e bons.

Para a história fica o tempo final, 1h01m53s, e uma manhã quente mas bem passada.
Podem ver mais fotos da corrida aqui.

Boas corridas!!!




sexta-feira, 19 de abril de 2013

BIP-BIP RUNNERS

Quando esta coisa das corridas começou a ser algo mais do que umas voltas ao jardim, vários amigos decidiram começar a fazer o mesmo.
Depois foram aparecendo mais uns quantos, alguns que já não via há uns aninhos, mas que também davam umas corridas.

Em determinada altura achámos que um grupo no Facebook fazia sentido. Poderíamos combinar treinos e provas, trocar e partilhar experiências e, acima de tudo, podíamos manter o contacto, sempre relacionado com as corridas.
Mas claro que um grupo que se preze teria que ter um nome. Depois de alguma "discussão" rapidamente chegámos a acordo, BIP-BIP Runners.
Estava baptizado o nosso grupo de amigos atletas.

Depois das inscrições em algumas provas já com o nome do grupo pensámos numas t-shirts para dar visibilidade. Era a evolução natural.

Falámos com um artista a sério, demos umas ideias e lá saiu a prova final.
Depois da aprovação do modelo fizemos uma prospecção de mercado (ai a crise...) para a escolha da t-shirt. Escolhemos o modelo e avançámos.
Agora vamos ver a durabilidade. Caso se aguentem ás nossas exigências as próximas poderão sair mais preenchidas, pelo menos com um logo frontal. Para já é só a imagem nas costas.

Agora já temos imagem, já temos visibilidade, já somos mais uns "loucos que correm" identificados, todos iguais, uns mais rápidos, outros menos rápidos, mas todos com a mesma paixão.

Para já fica a nossa primeira imagem. Depois vêem, ao vivo e a cores, nos sítios do costume. ;)

Boas corridas!!!





segunda-feira, 15 de abril de 2013

8ª Corrida do Benfica - António Leitão

Mais uma que não estava no programa mas uma oferta de um amigo levou-me uma vez mais ao Estádio da Luz para mais uma Corrida do Benfica.
Foi a minha 3ª participação nesta corrida, que marcou a minha estreia em provas alguns meses depois de ter começado a treinar, na altura na sua 6ª edição.

A equipa estava mais composta que o habitual, além dos habituais Fernando e Gonçalo, a Carla também foi fazer os 5 Km com o meu filhote que, vestido a rigor, adorou a experiência e já perguntou quando é a próxima. ;)

Nós e o "lagarto" Gonçalo cheio de fair-play de águia
ao peito. Assim é bonito!!!

Já estávamos a aquecer quando o Fernando apareceu. Ainda acabámos o aquecimento juntos e dirigimo-nos para a partida.
À hora marcada lá fomos.
A aguardarmos pela partida já
com o Fernando.

Apesar do aglomerado partimos a bom ritmo, logo abaixo dos 5 min/Km. Estávamos frescos e as primeiras subidas faziam-se quase sem se notarem... quase.

Por volta dos 3,5 Km chegava o ponto alto desta prova, a entrada na garagem do Estádio da Luz com a respectiva passagem pelo relvado. E a bancada estava bem composta.
Saímos do estádio e seguimos em bom ritmo em direcção à Av. Cidade de Praga para o troço mais difícil da prova (na minha opinião), cerca de 1.3 Km a subir.
O calor fazia mossa mas conseguimos manter o ritmo abaixo dos 5 min/Km, mesmo a subir.

Depois do retorno foi recuperar o fôlego e aproveitar a descida para começar a embalar.
O Fernando ia a passear mas nunca nos deixou, e nós aproveitámos o "reboque".
Já nos últimos 500 metros vinha a última subida, um "bom-bom" daqueles, para depois descermos até à recta da meta.

Acabámos como tínhamos começado, os três juntos, com 47m40s, tempo Garmin, com uma média de 4:46 min/Km.
Apesar das dificuldades do percurso e do calor acho que foi um óptimo tempo. Fiquei satisfeito.

Em relação à organização, começando pelos pontos negativos, parece-me que a hora da partida é um pouco tardia, a caixa de partida pareceu-me pequena para tanta gente o que obrigou muita gente a esperar fora da caixa pela partida para depois saltar os separadores e passar pelo pórtico onde estava o controlo.
Quanto aos aspectos positivos foram muitos, finalmente a t-shirt de oferta da corrida principal é técnica, três abastecimentos mais uma água de 75cl no final (com o calor que estava ajudou muita gente), uma eficaz separação das zonas mistas das duas corridas (o que no passado não se verificou) e até um colaborador a alertar para o degrau e o desnivel na entrada do complexo já na parte final onde já vai tudo a dar o que tem e o que não tem.
No geral gostei bastante.

O puto e a Carla divertiram-se à grande. Ficam umas fotos para mais tarde recordar. ;)

Boas corridas!!!











terça-feira, 9 de abril de 2013

31ª Corrida dos Sinos

Pela primeira vez fui a Mafra para participar nos famosos 15 Km da Corrida dos Sinos, já na 31ª edição.
Quer dizer, não foi bem a primeira vez. Ainda precisava de dar a mão a alguém crescido quando começou a minha participação nesta prova, na altura só a ver quando acompanhava o meu pai nas suas várias participações. E na altura Mafra era tão mais longe...

Depois de levantar o dorsal e receber uma alternativa t-shirt técnica (de alças), foi na companhia do João Lima que fiz o aquecimento. Sempre numa agradável conversa, principalmente sobre a qualidade daquele belo parque desportivo.

À hora marcada um toque de sino assinalou a partida.

Não tinha grandes objectivos de tempo para esta prova, até porque não conhecia as anunciadas dificuldades do percurso, pelo que decidi fazer o melhor possível mas numa vertente de desfrutar do passeio.

Depois da partida logo a subir o ritmo ainda era lento, havia muita gente inclusive atletas dos "sininhos", onde se incluíam crianças, que se misturaram com a corrida principal. Um aspecto a rever pela organização.

Ainda antes da agradável volta ao Convento de Mafra encontro o Miguel. Foi uma bela surpresa e seria companhia durante quase toda a prova. Apesar do ritmo ter sido inferior ao que estava a pensar optei pela companhia em detrimento do tempo. Como já disse não tinha objectivos traçados.

Os quilómetros foram passando e a maior parte deles eram a descer. Ora, sendo o percurso de ida-e-volta,
claro que na volta seria a subir.
O povo na beira da estrada ia dando apoio e no Sobreiro não faltou a música ao vivo. O ritmo rondava os 5 min/Km.

Pouco depois dos 8 Km era o retorno. O Miguel já me tinha dito para seguir mas achei que não valia a pena. Mas quando começámos a subir o corpo pedia mais e combinámos que aos 10 Km iria acelerar. E assim foi. Com o relógio a marcar pouco mais de 50 minutos arranquei.

Apesar de na véspera ter feito 9 Km na praia, estava com força. Fui passando muita gente e o ritmo ia aumentando. Até aos 14 Km, quase sempre a subir, andei a rondar os 4:45 min/Km.
Chegado ao último quilómetro era quase tudo a descer. Embalei para uma média abaixo dos 4:30 min/Km e já no complexo desportivo, segundo o Garmin, encostei nos 3:30 min/Km.
As chegadas em pista têm um gostinho especial e esta não foi diferente, até porque a bancada estava muito bem composta de público.

Acabei com 1h15m20s e em muito bom estado mesmo tendo em conta os quase 5 Km subir e a puxar.
Adorei a prova e é mais uma daquelas para voltar sempre. Até porque os Sinos oferecidos no final dão uma bela colecção.

A organização teve nota bem positiva, no meu ponto de vista manchada só pelo mistura dos "sininhos" com os "sinos", mesmo havendo uma separação inicial. Nada que não possa ser resolvido.

Como tinha poucas fotos "roubei" algumas ao João Lima. Acho que não te importas, pois não? ;)

Boas corridas!!!




domingo, 7 de abril de 2013

Resumo de Março

Mês agridoce, apesar de resultados finais positivos. Quer a Corrida das Lezírias quer a Meia-Maratona de Lisboa foram provas sofridas, o que não é nada normal para mim. Serviu para perceber que as provas não correm todas bem e há sempre imprevistos. 
Este mês de Abril vai ser fértil em provas, algumas inesperadas, mas que se aproveita sempre de bom grado.

Contagem: 12 Treinos + 3 Prova
Distância: 174,11 km
 

Tempo: 15:44:40 h:m:s
Ganho de elevação: 1.666 m
Velocidade Média: 11,1 km/h
Ritmo Cardíaco Médio: 154 bpm
Calorias: 14.723 Cal
 
 
Boas corridas!!!





segunda-feira, 1 de abril de 2013